Você sabe o que é Esperanto?

                                 Esperanto é a Língua Internacional, criada pelo humanista e poliglota polonês Lázaro Luiz Zamenhof. O Esperanto não foi criado para substituir as línguas nacionais – mas para servir como uma "segunda língua" para todos os povos.

                                 O Esperanto venceu a "prova do tempo", pois há mais de cem anos tem mantido, firmemente, a sua posição ao lado das grandes línguas nacionais. Já há vários anos a UNESCO reconheceu o valor cultural do Esperanto e recomendou o seu ensino a todos os países-membros das Nações Unidas.

                                   O Esperanto já é falado por mais de um milhão de pessoas, espalhadas pelo Mundo. Já tem uma vasta literatura, com milhares de obras, originais ou traduzidas, o que inclui até a Bíblia. Há também excelentes revistas, inclusive em países do Extremo Oriente, como a China e o Japão. Há clubes de Esperanto em todos os continentes.

                                  O Esperanto já é ensinado em várias escolas e universidades, em diversos países, inclusive o Brasil. Várias emissoras estatais de rádio, de alcance mundial (em ondas curtas), transmitem regularmente programas em Esperanto, destacando-se as do Vaticano, Polônia, Áustria e China. Pode-se, também, usar o Esperanto para corresponder-se com pessoas de inúmeros países, inclusive pela Internet. E pode-se, até hospedar – ou ser hospedado, em casas de esperantistas no exterior.

 

 

(Em Minicurso de Esperanto – J. Salles – Rio de Janeiro)

 

 

Advertisements
Tiu ĉi enskribo estis afiŝita en Não categorizado. Legosigni la fiksligilon.

Respondi

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Ŝanĝi )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Ŝanĝi )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Ŝanĝi )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Ŝanĝi )

Connecting to %s